30 de mai de 2013
Em “3 Metros Acima do Céu” entramos no universo de adolescentes da sociedade media-alta de Roma e conhecemos a sonhadora e ingênua Babi, uma garota de 17 anos que sonha com um grande amor e passar os dias com sua melhor amiga Palina. As duas estudam em uma escola de classe alta, extremamente rígida e administrada por freiras. Até que um dia ao ir para o colégio, Babi conhece o irresistível Stefano, aka Step, e logo começam provocações entre eles. E a partir desse encontro a vida desses dois adolescentes muda completamente.
Durante a história conhecemos personagens marcantes como Pollo, Madá, a família de Step, a família de Babi, além do grupo de amigos de Step que praticam a Cinturada, um tipo de racha de motos em que um casal senta oposto ao outro numa moto, presos por um cinto, empinando e fazendo curvas muito fechadas. A história é estruturada sobre a visão de vários personagens, e a narrativa é bem precisa e leve, nos deixando se identificar com os personagens. Seja pela a alegria e vontade de viver de Pollo e Palina, a opressão de Rafaella sobre Cláudio, ou até as descrições apaixonadas de Step sobre Babi.
Mas como nem tudo são flores, tenho algumas ressalvas sobre a personagem Babi, que apesar de ser a protagonista não me emociona o bastante nem convenceu em relação ao seu amor por Step. Ele seria mais uma aventura adolescente para ela do que seu grande amor, diferentemente da atitude de Step que em cada cena nos mostra o quanto está entregue a essa relação tão linda que nos faz suspirar pelo seu ponto de vista. Step tem uma personalidade conturbada, pois após um trauma familiar se perde em um mundo de irregularidades, e ao se entregar ao amor de Babi se vê com uma possibilidade de redenção. Babi o ajuda a se reencontrar ao mesmo tempo em que ela se perde.
Se você adora um Bad Boy que ao se apaixonar vira a pessoa mais melosa do mundo, esse é o seu livro. Infelizmente, ao saber desse livro eu já tinha assistido a versão cinematográfica, mas isso não tirou a emoção ao lê-lo. A versão que assisti foi a espanhola, em português o nome ficou “Paixão Sem Limites” e se você se apaixonou por Step do livro, você vai amar Hache, a versão espanhola dele, interpretada perfeitamente por Mario Casas.
Em “Sou louco por você”, a história se passa 2 anos depois dos acontecimentos do primeiro livro. Step volta para Roma após uma estadia nos Estados Unidos, mas mesmo assim não esquece por um segundo o que o fez partir e seu amor por Babi parece não diminuir. Ao chegar a Roma ele logo percebe que a vida que deixou para trás mudou (ou foi ele quem mudou?), então ele decide aceitar um trabalho que seu pai arranjou em uma emissora de TV e com isso Step passa a colocar em prática o que aprendeu nos cursos que fez nos EUA. Mas um dia antes, ele conhece Ginevra, aka Gin, ela tenta rouba 20 libras dele em gasolina e a partir desse momento conhecemos essa personagem extraordinária.
Quando eu soube que existia uma continuação de 3 metros acima do céu, eu nunca fiquei tão feliz na minha vida, pois o desfecho do primeiro me deixou mais deprimida do que o necessário. E quando comecei a ler “Sou Louco por Você” quase parei porque vi que a história não seria bem o que eu imaginava, mas como eu sou uma pessoa que adora reviravoltas em livros continuei só para ver como ia desenrolar. O livro me surpreendeu de uma forma inimaginável e quando terminei eu estava tão aliviada e feliz que não sabia se ria ou chorava.

Step é um dos meus personagens masculinos preferidos, como a maioria das pessoas que me conhecem sabe que eu tenho um super crush por bad boys. E o quanto Step cresce nesses dois livros mostra o quanto sua personalidade é marcante. Eu indico totalmente este livro apesar de já ter visto críticas que colocam o livro em um patamar meio sessão da tarde, mas acho que no meio de tantas fantasias e trilogias e sagas, que são meus pontos fortes, sempre é bom voltar nosso pensamento para uma história mais real.

2sleep