1 de jan de 2012
Título: Cidade das Cinzas
Editora: Galera
Autor: Cassandra Clare
ISBN: 9788501087157
2011, 1ª edição, 406 páginas
Compare e compre: BUSCAPÉ


Clary Fray só queria que sua vida voltasse ao normal. Mas o que é “normal” quando você é uma Caçadora de Sombras assassina de demônios, sua mãe está em um coma magicamente induzido e você de repente descobre que criaturas como lobisomens, vampiros e fadas realmente existem? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras para trás, isso significaria mais tempo com o melhor amigo, Simon, que está se tornando mais do que só isso. Mas o mundo dos Caçadores não está disposto a abrir mão de Clary — especialmente o belo e irritante Jace, que por acaso ela descobriu ser seu irmão. E a única chance de salvar a mãe dos dois parece ser encontrar o perverso ex-Caçador de Sombras Valentim, que com certeza é louco, mau... e também o pai de Clary e Jace. Para complicar ainda mais, alguém na cidade de Nova York está matando jovens do Submundo. Será que Valentim está por trás dessas mortes? E se sim, qual é o seu objetivo? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada da Alma, é roubada, a aterrorizante Inquisidora chega ao Instituto para investigar — e suas suspeitas caem diretamente sobre Jace. Como Clary pode impedir os planos malignos de Valentim se Jace está disposto a trair tudo aquilo em que acredita para ajudar o pai? Nessa sequência de tirar o fôlego da série Os Instrumentos Mortais, Cassandra Clare atrai os leitores de volta para o lado mais obscuro do submundo de Nova York, onde amar nunca é seguro e o poder se torna a mais mortal das tentações.



Primeira resenha de 2012, ê! *faz dancinha* Se você não leu Cidade dos Ossos ainda, sugiro que *dor no coração* você não leia essa resenha, pois pode conter spoilers nesta resenha do próximo livro.
E quem já leu minha resenha de Cidade dos Ossos já percebeu a rasgação de seda (elogios na cara, quis dizer) sobre a série e Cassandra Clare.
Muita coisa solta foi deixada no fim de Cidade dos Ossos. Valentim tinha fugido com o Cálice Mortal e agora todos na clave parecem desconfiar de Jace, seu filho. A Inquisidora, mulher não muito legal quando você vê pela primeira vez, por assim dizer, se irrita com Jace após descobrir uma ‘escapada’ dele e o manda para uma prisão da cidade do Silêncio, e lá acontece uma coisa horrível. Os irmãos do Silêncio, acho que são os indivíduos mais perto de não terem medo de NADA, foram todos mortos e Jace consegue até ouvir o grito de um deles... Um irmão do silêncio gritou. De medo.
A espada da Alma (segundo instrumento mortal, sendo o Cálice o primeiro) foi roubada na Cidade do Silêncio e a partir de agora não tem nada que pare Valentim.
Acredito que Cidade das Cinzas mostrou um dinamismo quanto à questão da fantasia e do sobrenatural que Cidade dos Ossos não tinha. Aquela “maldição do segundo livro” onde as continuações de séries não conseguem chegar ao nível do primeiro não aconteceu comigo aqui em Cidade das Cinzas. Simplesmente um pouco da abordagem foi diferente. Mas os personagens manteram sua coerência, foram razoavelmente lógicos, na medida do possível, em relação a suas atitudes. Jace continua sexy, lindo, bruto, ignorante, perfeito, arrasador de corações e, obviamente, amando Clary.
Clary não se encontra muito diferente, então. A cada capítulo fica mais claro que eles não vão parar de se gostar tão cedo e sempre há umas insinuações da “verdade” por trás (no momento em que escrevo esta resenha, já li Cidade de Vidro e posso afirmar que em parte estive certa, mas por outra parte nem imaginava aquele fim).
Há uma cena com a rainha das Fadas que deixa a gente sem fôlego! Misturando todos os elementos para um YA book perfeito, Cassandra Clare superou minhas expectativas e me deixou com uma super vontade de devorar o próximo volume o mais rápido possível. Um livro de elementos sobrenaturais incrivelmente bem arranjados em aliança com um estilo de romance imprevisível que a gente se envolve muito.
É uma das minhas séries preferidas e foi praticamente a primeira depois de Harry Potter que me fez sentir esse amor pelo gênero novamente! <3
P.s.: tem sorteio de kit de marcadores pra quem comentar até o dia 04/01 :) Precisa seguir o blog e deixar teu email, ok? =*

Filha de um casal de norte-americanos, Cassandra Clare nasceu no Irã e passou grande parte de sua infância viajando com a família — antes dos dez anos já havia morado na França, na Inglaterra e na Suíça; mas um livro sempre a acompanhou em suas mudanças. Durante o ensino fundamental, em Los Angeles, ela se divertia escrevendo histórias sobre os colegas de turma. Depois de formada, morou em Nova York e trabalhou em diversas revistas de entretenimento e até mesmo em tabloides suspeitos nos quais precisava escrever sobre as viagens de Brad e Angelina e o guarda-roupa equivocado de Britney. Em 2004, começou a escrever a série Os Instrumentos Mortais, que se transformou em um best seller. Desde 2006 é escritora em tempo integral e espera nunca mais ter que escrever sobre Paris Hilton.

2sleep