26 de nov de 2011


      Título Original Tiger's Curse
Páginas 342
Formato16 x 23 cm
Lançamento19/10/2011
ISBN 9788580410266



Heeey!
Gente, preciso confessar que estou começando a me prender novamente a séries de uma maneira que achei que nunca ia acontecer. As crônicas de Gelo e Fogo, Os instrumentos mortais, Irmandade da Adaga Negra e agora essa série da Colleen! Por enquanto só tem esse título, que é lançamento da Arqueiro no Brasil. Mas, de 4 livros, dos quais 3 já foram lançado no exterior, o segundo já está previsto pro ano que vem com o título provisório de ‘O resgate do tigre’.
A capa do livro é de tirar o fôlego, com o tigre branco, Ren, uns arabescos meio indianos, que remetem à cultura que permeará a narrativa e um efeito metalizado, platinado, não sei como explicar, que deixa brilhante e fosco ao mesmo tempo, enfim, muito lindo! Muito obrigada, Arqueiro, pelo apoio e pela oportunidade. Isabella, muito obrigada também, linda! Achei o máximo, por que geralmente a Arqueiro não traz livros tão grandinhos pra esse gênero (exceto O nome do vento, se não me engano, que mesmo assim não é do mesmo gênero), as letras são bem pequenininhas, mas é super bom de ler!

O livro se inicia com um prólogo intenso, que nos dá uma pequena ideia da maldição que permeia todo este livro.
Em primeira pessoa, “A maldição do tigre” é narrado pelo ponto de vista de Kells. Kelsey Hayes perdeu os pais há pouco tempo e está em busca de um emprego de verão. Contratada por um circo, no qual ela teria que ajudar em tudo, praticamente, da venda de ingressos à limpeza do local onde os cães e um lindo tigre branco dormiam. Para tanto, ela tinha que dormir por lá.
Perto de completar 18 anos, trabalhando no circo, Kelsey sente uma forte conexão com o tigre que sempre via fazer números no circo. Parecia sentir sua solidão, e deixando o medo de lado, passa a maior parte do seu tempo livre ao lado do lindo animal de olhos azuis.

Um homem que parece ser muito rico aparece para levar Dihren, ou Ren, para a Índia, a fim de que seja bem cuidado lá. Para o transporte, pede que Kelsey acompanhe o tigre, pedido ao qual ela acaba aceitando. O que a jovem órfã ainda não sabia era que seu tigre Ren é na verdade Alagan Dhiren Rajaram, p príncipe indiano amaldiçoado por um mago há mais de 300 anos, e que a única pessoa capaz de ajudá-lo a quebrar esse feitiço é ela.
Na Índia, ela acaba por descobrir isso e está determinada a devolver a Ren sua humanidade, enfrenta mundos místicos e tenta decifrar uma antiga profecia. E, simultaneamente, se apaixona perdidamente tanto pelo tigre quanto pelo homem.

Algumas vezes não parecia que Kelsey tinha 18 anos. Sabe aquele tipo de atitude que você fica estupefata que alguém daquela idade tome?! Pois é, apesar de a força e determinação de Kells ficarem evidentes na narrativa, não se pode negar que ela dá umas deslizadas básicas no quesito relações interpessoais. Mas talvez possa ser de propósito, uma vez que ela perdeu os pais e ainda pode estar traumatizada com tudo. Mas para o nível de paixão, adoração e todos esses sentimentos que ela tinha por Ren, algumas coisas ficaram bem oblíquas quando ela pisava na bola.

Na verdade, queria que a narrativa tivesse sido em terceira pessoa. Tanto conheceria melhor Ren (que, fala sério, é bem mais interessante que Kelsey), quanto a história ficaria melhor esclarecida quanto a um monte de coisas. Os dois são os opostos mais opostos possíveis, e lendo o livro de um ponto de vista só, fica bem superficial imaginar o que se passa com o outro personagem.

A despeito disso, achei o livro bastante original, nada de vampiros, fadas, lobisomens e tal... Uma cultura que até hoje não tinha visto livro algum explorando, que é a indiana; que por sinal é riquíssima... a autora pode pesquisar bem mais antes de jogar na história assim. Enfim, tem bastante pontos positivos pra ler esse livro. Claro que, como sempre, eu tenho que ficar com raiva de alguém e esse alguém é Kelsey. FALA SÉRIO!

Se desse pra o próximo livro não ser com ela narrando, eu seria tão happy!

Mas, enfim, dei 5 estrelas no skoob. Aqui, fica nos 4,5 por causa de Kelsey, vocês me entendem! <3
Comprem, leiam, é uma história bastante bonita e quem gosta de YA Books vai adorar!

A maldição do tigre foi lançado originalmente como e-book e é o livro de estreia de Colleen Houck, ficando sete semanas no primeiro lugar da lista de mais vendidos da Amazon, entrando depois na do The New York Times.

PS.: Vamos comentar, please? Quem sabe não tem surpresa...


O que chegou essa semana...
Da Martin Claret, Romeu e Julieta
Da Sextante - Ficção, Como se livrar de um vampiro apaixonado
Da Novo Conceito, Julieta Imortal
Da Novo Conceito, O preço de uma lição
Da Novo Conceito, Um homem de sorte
Da Novo Conceito, Confissões de um turista profissional
Lombadas
Sorry a qualidade das imagens ser péssima, ainda é aquele celular! xD Presta atenção no tamanho de 'O preço de uma lição'! Achei que ia ser muito mais fininho!
   

14 de nov de 2011
Título: Ainda não te disse nada
Autor: Maurício Gomyde
1ª edição
Editora: Porto71
236 páginas
ISBN 978-85-911840-1-9
Gênero: Romance


Sinopse: "Ninguém mais escreve cartas hoje em dia", Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo...


Tenho que comentar antes de tudo… que livro LINDO! A começar pela capa, enfim, o design inteiro... Presta atenção:


Clique para ampliar


E depois que você lê o livro é que baba mais ainda nessa arte linda! (que, por sinal, foi feita pelo irmão do autor).
Mas, agora, falando do livro... Ainda não te disse nada gira em torno da história de Marina, uma garota do interior, filha de padeiro, descendente de italianos e que sonha em ser “Marina, estilista famosa”.
Estuda design de moda em São Paulo com as amigas Francesca e Thaís e trabalha numa agência de correios... Marina não queria levar e trazer histórias: queria ser uma. Romântica incansável, sonha com o amor verdadeiro e acredita na força do destino. Pra cada momento da sua vida, a protagonista tem uma playlist de músicas, um ponto que achei bem interessante na narrativa de Maurício. Tanto é que o livro tem uma trilha sonora, isso é bem legal pois faz os leitores se identificarem com a protagonista e com a história, afinal, quem nunca pensou numa música para determinado momento da vida, não é mesmo?

Desde que inventaram a internet, os Correios viraram só um lugar pra despachar encomenda e pagar conta. Ninguém mais manda carta. Agora só querem saber de e-mail e sei mais lá o quê. (página 17)

Marina está tão acostumada a apenas despachar encomendas e fazer pagamentos de contas que fica espantada quando uma bonita moça ruiva vem postar uma carta escrita à mão...
Certa vez Marina encontrou esta moça num café que costuma ir antes de seguir para a faculdade, para ler as últimas revistas de moda e desenhar alguns modelos. Com a curiosidade no máximo, foi lá falar com ela e descobriu que a ruiva tinha um negócio chamado “O Anjo Carteiro” que mantém correspondências com pessoas mediante o contrato de outra que supostamente deveria “receber” as cartas e respondê-las. À primeira vista, Marina ficou na dúvida se aquilo não seria frieza demais... se passar por outra pessoa por cartas e ainda por cima enganar o destinatário o fazendo pensar que era o remetente real... confuso, né?
Num dia normal de trabalho, a caixa postal 787 estava inativa havia mais de 15 dias... e tinha uma correspondência dentro. Marina ficou responsável de contatar o dono da caixa postal e que grande surpresa ela teve quando descobriu! Não posso contar isso, mas a pessoa não pôde receber a carta e, morrendo de curiosidade, Marina teve que abrir...

Outra pessoa teria deixado a carta pra lá, mas já sabendo do esquema “Anjo Carteiro” e tendo sido profundamente tocada pelas palavras escritas na carta, Marina resolve se corresponder com Heitor, o remetente da correspondência, primeiramente sem saber quem seria a pessoa pela qual ela estava se passando, mas depois descobrindo que seu nome era Milena. ‘Heitor’ é supostamente um senhor de idade, mora em Porto, Portugal, portanto as cartas levavam em média 25 dias para chegar, serem respondidas e enviadas novamente.

Enquanto isso, a vida de Marina continuava... começou a namorar seu professor Luca, um cara realmente bastante interessante, à primeira vista. As coisas começam a dar errado e quando uma noite Luca aparece bêbado no flat de Marina e vê algumas das cartas trocadas com Heitor e começa a julgá-la erroneamente. O namoro acaba.
A oportunidade da vida de Marina aparece: um concurso cultural para alunos de design de moda para um estágio em Paris. Inspirada pelas pétalas de rosa que Heitor envia junto às cartas (suposto motivo da separação de Heitor e Milena, no passado), Marina cria seu melhor modelo, intitulado “Jardim de Santa Ana”, que é a casa de repouso onde Heitor fica em Porto.

As amigas Francesca e Thaís são um espetáculo à parte nesse livro. É muito delicioso de ler e Maurício consegue seguir uma linha de personalidade definida quando se passa um diálogo entre elas. Francesca é sempre a mesma descontraída e meio desbocada, Thaís a mesma apaixonada precisando de reconhecimento e realização quando se trata do marido e Marina não foge da personalidade criada desde o começo em momento algum. Otavinho, o menino de 15 anos apaixonado por Marina é simplesmente uma graça! Os irmãos e a família de Marina também são demais... Sinceramente, esse livro foi um dos melhores que li neste ano!
Em 236 páginas que li num dia, Maurício conseguiu unir, entrelaçar e fazer com que fizesse sentido uma história com tantos personagens sem tirar a importância de todos eles.
Ainda tem aqui Dona Jane, Fabrízio, seu Patrício, enfim... Uma história e tanto!
Narrado em terceira pessoa com muito humor, uma pitada de sensualidade e muito romance, Ainda não te disse nada é mais uma prova de que autores nacionais estão com tudo!

Como diria Neruda: Saudade é amar um passado que ainda não passou; é recusar um presente que nos machuca; é não ver o futuro que nos convida... (página 105)



Recomendadíssimo! E são só R$ 25,00 com frete incluso! http://www.mauriciogomyde.com/p/loja-virtual.html
Espero que vocês possam ter a oportunidade de lê-lo e se encantarem como aconteceu comigo.

Essa semana solto uma promoção de um livro + marcador e também de um iPad 2!
Muito show né?!
Fiquem ligados!

12 de nov de 2011

O Imortal
Vanessa Bosso
ISBN: 978-85-6446-940-2
Editora: Dracaena
Ano: 2011
Páginas: 207
Compre aqui: Saraiva / Livraria Cultura

Ele não é um vampiro, mas, acaba de completar 533 anos. A vontade de morrer é a única coisa que o mantém vivo. Até que alguém surge em sua vida… alguém capaz de mudar tudo. Deixe-se transportar para o Vale do Loire e descubra que o amor verdadeiro existe, independente do tempo e do espaço. Desvende os segredos por trás da imortalidade e deixe-se apaixonar por esse romance imortal.


O Imortal é o primeiro livro que leio da Vanessa Bosso. Posso dizer de cara que fiquei abismada. O nível da narrativa me deixou pasma, pois cada vez mais venho sendo impressionada pelos autores nacionais! Além da capa desse livro ser incrível (vê a arte inteira aí embaixo), a sinopse me ganhou de primeira.
Clique para ampliar
A história se passa na França, no Vale do Loire. O que faz esse livro ser mais interessante é que não tem a temática saturada nos sobrenaturais de ultimamente; Nicolas Deville é imortal, mas não é vampiro, lobisomem, anjo, etc... tem 533 anos e mora em um belo castelo, tendo apenas seu mordomo e amigo Pierre como companhia. Nicolas e Pierre se tornaram imortais quando o pai do primeiro, um grande alquimista, descobriu a fórmula da imortalidade; algo inesperado acontece e as 12 pessoas que estavam na sala na ocasião viraram imortais. O pai de Nicolas morreu e levou o segredo da fórmula (e a possibilidade de existir um antídoto) com ele. Estar vivo por tanto tempo já fazia Nicolas ansiar pela morte... Mas toda vez que tentava se suicidar, devido a uma estranha conexão entre ele e Pierre, o mordomo sentia e vinha ‘salvá-lo’.
Os dois amigos sabem o que os esperam após a morte: o inferno. Por cerca de 10 minutos, graças à conexão existente entre os imortais, eles puderam ver o que os outros que se suicidaram tiveram que passar. E não foi uma experiência muito boa.
Passar por muitas épocas e conhecer muitas pessoas talvez tenha sido o ponto positivo da imortalidade. Tendo Einstein como amigo, Nicolas trabalhou em uma máquina do tempo, desenhada por Einstein, mas não colocada em prática, por que os dois tinham ideias diferentes sobre qual tipo de energia seria utilizada: nuclear ou quântica.
É quando no começo de 2010, num dia absolutamente normal para os imortais, um grupo de amigos com o carro quebrado bate à porta pedindo ajuda. E Sophie entra no saguão, completamente encharcada da chuva, mas ainda assim sentindo, de imediato, uma conexão muito forte com Nicolas.
Eles tinham se apaixonado.

Pierre dizia ter encontrado em Catarina sua alma gêmea. Eu nunca entendi muito bem essa definição. Seriam duas pessoas iguais ou totalmente diferentes? Seria uma cópia da sua personalidade ou um encaixe de peças opostas? (página 11)

Absolutamente linda. Não tenho outra definição para descrever Sophie. Qualquer coisa é pouco. (página 49)

Mas, claro, o amor não é assim tão fácil. Trazendo muita ação (por que não?) na luta para não fugir do amor verdadeiro e aceitar que ele pode ser imortal, O imortal me fez repensar sobre valores, amizade e, principalmente, acreditar no que queremos.

Queria poder arrancar esse tormento de dentro de mim, mas, ao mesmo tempo não sei o que faria sem esse amor que sinto. Ele me é necessário como o ar. Só queria que não doesse tanto. (página 99)

Escrito em primeira pessoa por Nicolas (o que é muito bom, aliás, pra não ficar naquela ‘a mocinha com nada especial encontra o mocinho com superpoderes’), o livro tem uma narrativa de ritmo ótimo... Vanessa está de parabéns, escreve muito bem!

Estava precisando de um livro do gênero nos dias em que li, então achei que a proposta foi cumprida dignamente, ainda mais com um final daqueles!

Virei fã da Vanessa Bosso e espero ler todas as obras dela, incluindo Possuída, que estou curiosa pra saber como ela vai abordar, pois criatividade e senso de oportunidade literária é algo que não te falta, Van!


9 de nov de 2011

Léo, O driblador
Joachim Masannek e Jan Birck
Edição: 1
Editora: Vida e Consciência
ISBN: 9788577220601
Ano: 2009
Páginas: 144
Tradutor: Nilza Laiz Nascimento da Silva


Sinopse: 'Léo, o Driblador' narra a história de 7 garotos que, diante das dificuldades de enfrentar um time de garotos muito mais velhos que invadiram o seu campinho, encontram coragem para superar seu próprios limites. Nesta aventura descobrem que as diferenças e o respeito mútuo são tão importantes quanto seus habilidosos dribles. Assim aprendem que a vitória é uma questão de tarbalho em equipe e desenvolvmento pessoal.

Léo, o driblador é um livro infanto-juvenil que traz a história de amizade e superação de Léo, seus amigos e Valdir. Primeiro volume da série ‘Feras Futebol Clube’, narra a história de aventura de grandes amigos na luta contra o inverno, a ansiedade pelo seu fim para que a temporada de jogos no campinho comece.
Eles só não imaginavam que, quando o grande dia chegasse, depois de muitos contratempos, castigos, doenças e prisões domiciliares, o campinho já estaria ocupado pelo Gorducho Miguelito e sua turma de valentões.
Sendo assim, os Feras decidiram lutar pelo campinho que era deles... Nada mais típico que resolver esse problema com um jogo de futebol. O time que ganhasse ficaria com o campinho definitivamente. Os Feras só tinham duas semanas a partir dali, muita vontade, pais furiosos e TINHAM que ganhar! Valdir, que tinha uma barraca no campinho, começou a treinar os Feras e essa história de superação, união e amizade se desenvolve e fortalece até o grande dia da decisão.
O livro é muito legal e super recomendável principalmente para a faixa etária a que é indicado, mas nada que impeça outras idades de lê-lo e apreciá-lo, também. Além do mais, as letras são bem grandinhas e tem várias ilustrações muito bonitas ao longo do livro. Sucesso de vendas na Europa e na Ásia, certeza que essa turma vai te conquistar!
Muito show.
Já aguardo ansiosa o volume dois da série, pois esse foi de encantar!

2sleep