18 de jan de 2011
Férias, sem viajar, mofando em casa, vamos fazer o que? Ver filmes, séries, ler um pouquinho e ver mais filmes!

Quero falar de um que vi esse fim de semana e que me chamou muito a atenção.
Aí vai um ‘review’:


Uma velha bruxa chamada Gothel é a única a ver uma gota de pura luz do sol atingir o solo, criando uma flor mágica, com a capacidade de curar os doentes e feridos, e ela a utiliza para manter-se jovem quando canta para a Flor. Anos mais tarde, a rainha de um reino próximo adoece enquanto esperava um filho. Seus guardas, em busca de uma cura, encontram a flor misteriosa. Eles fazem uma porção com a flor, que cura a rainha e ela dá à luz uma menina chamada Rapunzel . 
Gothel descobre que cabelo dourado de Rapunzel mantém a habilidade de cura da flor, desde que não seja cortado, por isso ela sequestra a criança e a isola em uma torre, e a cria como sua própria filha. No entanto, todos os anos no aniversário da Rapunzel, o reino envia milhares de lanternas voadoras no céu na esperança de que um dia a princesa perdida retorne.


Dezoito anos mais tarde, Rapunzel vive na torre com seu camaleão de estimação, Pascal. Rapunzel pede Gothel para deixá-la ver as luzes flutuantes em seu aniversário, mas Gothel nega seu pedido, dizendo que o mundo está cheio de pessoas que cobiçam suas habilidades em beneficio próprio. Enquanto isso, os ladrões liderados por Flynn Rider, roubam a coroa da princesa ausente do castelo. Flynn abandona seus cúmplices e se depara com torre de Rapunzel, escolhendo-a como um esconderijo…

Parando a parte tia Tia Wiki da história, essa nova versão da Rapunzel da Disney (com o nome Tangled/Enrolados, que eu creio ser uma estratégia simplória e eficaz de chamar a atenção de todos os gêneros e faixas etárias, já que se fosse apenas “Rapunzel” só ia dar menininhas, suas mães e babás no cinema) apresenta um jeito bem diferente de encarar as historinhas de princesas da Disney.


Talvez seja mesmo por essa lógica de atrair a atenção dos garotos que a história – além de menos voltada à Rapunzel, mas sim à dupla Rapunzel e Flynn (Eugene), com muita aventura – tira um pouco do romantismo com relação à delicadeza das princesas… Muito longe disso! Com a ajuda de uma frigideira e, é claro, de seus vinte e um metros de madeixas loiras brilhantes, Rapunzel é quem muuuuuitas vezes salva Flynn das roubadas. Pascal (um camaleãozinho lindo!) e Maximus (cavalo real) são um show à parte! kkkkkkkk Muito bom!


O miolo do filme é tudo isso: aventura, traição, mentiras, correria, a descoberta do amor e, é claro, as canções dos filmes da Disney. Não atrapalha muito… na verdade, achei até pouco com relação a outros filmes. OBS.: pra quem assistir na versão legendada acho que vale mais a pena kkkkkkkkk Por que quem dublou Flynn no Brasil foi Luciano Huck =S
É isso aí, xôu… recomendo muito!

Pra quem é aqui de Campina, no Multiplex 5:

Enrolados (Dublado)

Censura: Livre
Gênero: Animação
Duração: 92 minutos
Direção: Nathan Greno, Byron Howard
Campina 01: 14:20 - 16:20 - 18:20 - 20:20

3 revelations:

anaïs eulálio disse...

eu assisti ontem... e foi uma merda qdo entendi que era o luciano quem dublava x: tinha horas q simplesmente eu soh conseguia imaginar ele, e nao o "josé" (Flynn)=T mas eu gostei muito *-* e em 3d eh melhor ainda :D

Felipe Guedes Pinheiro disse...

Rachei de rir do "Tia Wiki" kkkkkkkkkkkkkkkkkk vou te chamar assim agora!! rsrsrsrsrss já eras!! kkkkkkkkkkkkkkk Ri muito alto aqui!! rrrsrss

DiegoE. disse...

nossa...tava esperando ver ele nas ferias! pena q passou batido. Essas releituras de classicos tão vindo com toda! espero q os seguintes sigam a mesma qualidade (afinal vai te Chapeuzinho vermelho, bela adormecida e etcs tb)

Postar um comentário

2sleep